A LAMA DA PRAIA DE TIJUCAS

julho 12, 2021

A lama da praia de Tijucas vem de um processo natural de deposição de sedimentos do Rio Tijucas. Ao longo de sua existência, o Rio Tijucas vem carregando desde suas nascentes até a Praia do Pontal Norte, em sua foz, pequenos fragmentos de rochas, areia, argila e tudo o mais que a água encontra em seu caminho e consegue carregar, como acontece com qualquer rio. Só que por conta da geografia natural da Baía de Tijucas, em forma de letra C invertida, as correntes marítimas não têm força suficiente para carregar estes sedimentos para o alto mar e eles então vão se depositando na praia.


É dessa lama que vem o nome do rio, “Tijucas”, de “Tyuco” que na língua indígena tupi guarani, significa “rio da lama”. Ou seja, já na época dos índios, quando não existia toda a poluição humana que temos hoje, essa praia já tinha lama. E sobre essa lama havia uma extensa vegetação de manguezal, importantíssima como berçário natural para a reprodução de diversas espécies animais, muitas de interesse pesqueiro, mas que infelizmente foi devastada.


Vale destacar ainda que nos últimos sessenta ou setenta anos, a quantidade de lama que o Rio Tijucas vem trazendo é muito maior do que o habitual no passado, como resultado do intenso desmatamento de toda a Bacia Hidrográfica do Rio Tijucas, em especial de suas matas ciliares. Isso tem provocado um maior assoreamento da foz do Rio Tijucas – basta olhar para a cor da água depois de uma chuvarada, para perceber que ela está mais escura, como resultado de toda a terra que escoa para o rio por erosão.


Tijucas tem uma praia linda, mas que infelizmente não é tão bem aproveitada. A lama ali existente é trazida pelo Rio Tijucas e mesmo que um dia alguém conseguisse retirá-la (o que é muito difícil), ela voltaria a ser depositada pelo rio. Assim, mesmo que fosse construído um molhe na região, a lama ainda continuaria ali. O molhe só facilitaria o deslocamento de embarcações na região.


ASSISTA A VIDEOAULA:



You Might Also Like

0 comentários