POR QUE O RIO NÃO SECA DE VEZ?

julho 26, 2021

Quando chove muito, podemos perceber que o nível do rio aumenta, mas rapidamente com o passar do tempo, a água desce para o mar e o seu nível volta para o habitual.

Quando chove pouco, o nível do rio tende a diminuir, porém dificilmente ele esvazia por completo. Mas afinal, por que será que o rio não esvazia de vez, mesmo após vários dias seguidos sem chover, se suas águas continuamente escoam para o mar?


O escoamento das águas de um rio para o mar é um processo natural e contínuo que faz parte do ciclo da água. A água que chove, escoa para o rio. Parte da água do rio logo evapora com o calor do sol e a outra parte desce para o mar, onde evapora, formando as nuvens. E o ciclo novamente se inicia.

O rio não seca de vez, mesmo sem a chuva constante, graças à água contida no lençol freático. É a água da chuva armazenada no solo, que forma o lençol freático e, a medida que o rio vai esvaziando, essa água sai do lençol freático para a calha do rio. É a água do lençol freático que também forma as nascentes. E quando cavamos um poço ou uma ponteira, estamos também retirando a água do lençol freático.


Contudo, é fundamental o papel da vegetação na manutenção do lençol freático. São as plantas, principalmente as árvores de uma vegetação florestal, que seguram a água da chuva, fazendo com que ela infiltre no solo ao invés de logo ir embora para o mar.

Infelizmente, apesar de não secar de vez, tem sido comum na Bacia Hidrográfica do Rio Tijucas, o decreto de situação de estiagem, devido ao baixo nível de água no Rio Tijucas. Essa situação de estiagem ali não é só porque eventualmente tem chovido menos, mas principalmente porque boa parte das áreas florestais da Bacia Hidrográfica do Rio Tijucas foram desmatadas, especialmente de matas ciliares.


Por fim, vale ressaltar que é preciso recuperar as matas ciliares e preservar as áreas florestais ainda existentes. Dessa forma, será possível guardar a água da chuva no lençol freático com o auxílio das árvores, ao invés de simplesmente deixá-la ir embora rapidamente para o mar. Assim, as adversidades das enxurradas serão preservadas.


ASSISTA A VIDEOAULA:



You Might Also Like

0 comentários