PROJETO BIODIESEL NA ESCOLA: DOIS ANOS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA PRÁTICA

agosto 27, 2021

Os óleos vegetais, como o óleo de cozinha para frituras, são grandes causadores de danos ao meio ambiente quando descartados de maneira incorreta, como no ralo da cozinha ou enterrados, aumentando custo do tratamento das águas, danificando o encanamento, poluindo as nascentes, os rios e o solo.


Já a construção da cidadania e a sensibilização ambiental, desde a infância, através da educação ambiental, podem contribuir para a melhoria na qualidade de vida futura de toda a comunidade, provendo gerações solidárias, conscientes e sustentáveis. É preciso, então, destacar a educação ambiental como forma de transformar com corresponsabilidade os indivíduos na promoção do novo tipo de desenvolvimento – o desenvolvimento sustentável, condição necessária para modificar o quadro crescente de degradação socioambiental global.


Neste sentido, surgiu o projeto Biodiesel na Escola, que em seu segundo ano de atuação está promovendo uma ação de educação ambiental para mais de duas mil crianças e adolescentes de Tijucas/SC, executando atividades socioambientais integradas a uma campanha de coleta de óleo vegetal residual (óleo de fritura) para reciclagem e transformação em biodiesel, despertando, principalmente nos jovens, o interesse para a busca de soluções para demandas pontuais das comunidades locais onde vivem.


O projeto é desenvolvido através de palestras e oficinas em escolas públicas e privadas, com as temáticas “meio ambiente, cidadania, óleo de cozinha, biodiesel e direitos das crianças e adolescentes”. São distribuídos ainda materiais gráficos (camiseta, folders, adesivos), assim como é realizada uma campanha virtual com uso de mídias sociais.

Após a escola passar pela oficina ambiental, esta se torna um ponto de coleta do óleo residual, sendo disponibilizado em cada unidade escolar um recipiente (tonel de 200 litros) para que os alunos e comunidade dispensem o óleo de cozinha já utilizado (esse óleo deve estar disposto em garrafas pets). Periodicamente, a equipe do projeto faz a logística do óleo coletado até a micro usina, onde ocorre a reciclagem e transformação para o biodiesel, processo que os jovens também acompanham através de visitas técnicas à usina. Além das escolas, também são pontos fixos de coleta as Secretarias Municipais de Educação e de Agricultura, Pesca e Meio Ambiente de Tijucas/SC, e já foram coletados e encaminhados à reciclagem no município mais de dois mil litros de óleo residual.


No último dia 10 de agosto comemoramos o “Dia Internacional do Biodiesel”. O projeto em questão permite, na prática, sensibilizar sócio ambientalmente não só as crianças e adolescentes, mas também toda a comunidade escolar, professores, gestores, famílias e comunidades, promovendo o desencadeamento de um movimento sustentável social e cultural participativo e de preservação ambiental local.

O projeto Biodiesel na Escola é realizado através do FIA (Fundo Especial para Infância e Adolescência) e CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), contando com apoio da empresa Da Magrinha através de Lei de Incentivo Fiscal.



You Might Also Like

0 comentários